Blog

Muito tempo e recursos ainda serão consumidos para a construção de um modelo de riscos sobre doenças infecciosas

...

14/10/2020 - Por: GFIA

Muito tempo e recursos ainda serão consumidos para a construção de um modelo de riscos sobre doenças infecciosas

Conforme artigo no site da consultoria internacional Willis Towers Watson, ainda muito tempo e recursos serão consumidos para a construção de um modelo de riscos sobre doenças infecciosas. O seguro contra pandemias só deverá ter critérios aceitos e mensuráveis na medida em que evolua a modelagem desses riscos vinculados a “vírus zoonóticos”. O artigo sustenta que os atuais seguros de propriedades e responsabilidades – que revolucionaram o setor nos últimos 30 anos -,  foram erigidos por modelos de riscos de catástrofes naturais. Já os novos riscos sistêmicos devidos a causas não-naturais deverão somar à sua modelagem um arcabouço mais complexo de variáveis ligadas às ciências sociais, como a demografia.A esse respeito, o Presidente da CNseg, Marcio Coriolano, afirmou que “a possibilidade de uma análise mais precisa dos possíveis danos trazidos por uma pandemia será crucial para que seguradoras mundo afora possam responder a esse tipo de evento, caso ele volte a se concretizar no futuro, como bem levantado pela Willis Towers Watson. Por seus próprios fundamentos técnicos e econômicos, o seguro não pode cobrir os riscos que não são passíveis de previsão e mensuração, sob pena de colocar em risco o equilíbrio da mutualidade. A elaboração de novos modelos criará condições uma avaliação dos danos causados por epidemias e pandemias, e possível inclusão como coberturas. A relevância desse tema é tão grande que vemos reflexo dele nas notícias que reportam conflitos sobre coberturas por interrupção dos negócios na França e no Reino Unido, por exemplo. Havendo melhores condições de prever e precificar os riscos, as apólices tendem a se tornar suficientemente claras para segurados e seguradores, reduzindo assim a margem para litígios”.  

Sobre a GFIA 

A Federação Global de Associações de Seguros (GFIA, na sigla em inglês) é uma associação sem fins lucrativos criada para representar as associações de seguros nacionais e regionais que atendam aos interesses gerais das empresas de seguro de Vida, Saúde, Seguros Gerais e Resseguro. A instituição tem como objetivo fazer representações aos governos nacionais, reguladores internacionais e outros em nome do mercado segurador mundial. Com 40 instituições associadas, entre elas a CNseg, a GFIA representa cerca de 87% do total de produção de prêmio de seguros no mundo. Semanalmente, a GFIA distribui aos seus membros um Boletim com um compilado de consultas, publicações e notícias com o objetivo de contribuir para um diálogo internacional sobre questões de interesse comum do mercado segurador.Para mais informações sobre a GFIA, acesse seu site institucional: www.gfiainsurance.org/en/ 

Consultas e Publicações Recentes 

  • No dia 16 de setembro, a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) publicou sua Perspectiva Econômica Provisória (Interim Economic Outlook), que concluiu que a pandemia de COVID-19, continua a ameaçar empregos, negócios, a saúde e o bem-estar de milhões em meio a incertezas excepcionais, a construção de confiança é crucial para garantir que as economias se recuperem e se adaptem... 
  • No dia 17 de setembro, o Fundo Monetário Internacional (FMI) publicou um blog sobre empréstimos do FMI durante a pandemia e depois dela. 
  • No dia 17 de setembro, Willis Towers Watson publicou um blog sobre como o seguro contra pandemia deve evoluir à medida em que evoluem os modelos de pandemia. 
  • No dia 19 de setembro, o Grupo Consultivo Regional (RCG) do Conselho de Estabilidade Financeira (FSB) para o Oriente Médio e Norte da África (MENA) realizou sua 18ª reunião (virtualmente) para discutir os recentes desenvolvimentos macroeconômicos e financeiros globais e regionais do mercado. 
  • No dia 21 de setembro, Willis Towers Watson publicou um blog sobre como usar a matemática para entender e gerenciar as mudanças climáticas. 

Recortes de Imprensa 

Coronavírus Pequenas empresas receberam corda de salvamento em decisão precedente sobre cobertura de seguro (BBC) Pequenas empresas receberam uma tábua de salvação depois que o Tribunal Superior decidiu que algumas seguradoras deveriam ter pago pelas perdas causadas pelo lockdown... A turbulência do mercado em razão da COVID-19 levanta questões sobre a estratégia de liquidez dos bancos centrais, diz o BIS (Reuters) A turbulência do mercado devido ao lockdown do coronavírus em março levanta questões sobre se os bancos centrais devem oferecer acesso a liquidez de forma mais ampla em choques futuros, disse o Banco de Compensações Internacionais (BIS) na segunda-feira... QBE da Austrália diz que decisão do tribunal do Reino Unido sobre sinistros de COVID-19 é majoritariamente favorável (Reuters) QBE Insurance Group disse na quarta-feira que um tribunal de Londres decidiu amplamente a seu favor em um caso que examinou a leitura das formulações de apólices por oito seguradoras em relação a interrupções de negócios causadas pela pandemia COVID-19... Covea e Swiss Re supostamente à beira da arbitragem sobre sinistros de interrupção de negócios pela COVID-19 (Reinsurance News) De acordo com relatos da imprensa francesa, a seguradora Covéa está pronta para iniciar uma arbitragem com sua resseguradora, Swiss Re, a respeito de perdas por interrupção de negócios (BI) de pelo menos €500 milhões relacionadas a COVID-19… Manulife começará a oferecer produto de seguro de viagem relacionado ao COVID-19 (Reuters) A seguradora canadense Manulife Financial Corp (MFC.TO) retomará algumas coberturas para interrupções de viagens decorrentes de coronavírus em uma nova apólice de seguro viagem que também inclui COVID-19 em sua cobertura médica de emergência ... Tecnologia Amazon se prepara para entrar no mercado de seguro automóvel (Reinsurance News)De acordo com relatórios da empresa de dados e análise GlobalData, a gigante de tecnologia Amazon está planejando entrar no mercado de seguros de automóveis e motos... B3i anuncia grandes melhorias para solução de resseguro (Reinsurance News) A Blockchain Insurance Industry Initiative (B3i) lançou várias melhorias importantes para sua solução de resseguro B3i Re… As empresas precisam repensar os riscos cibernéticos para funcionários que trabalham em casa (Insurance Journal) Quando as restrições a circulação foram impostas pelo mundo quase da noite para o dia em março, a maioria dos funcionários pensou que deixaria suas mesas para trás por apenas algumas semanas. Muito poucos empregadores e funcionários teriam previsto que seis meses depois eles ainda... Macroeconomia O presidente do HNA Group foi proibido de voar, tirando férias devido ao não pagamento da ordem judicial de $ 5.300 (Reuters) O presidente do HNA Group, sem dinheiro, foi impedido de pegar voos e trens de alta velocidade e sair de férias devido à falha do conglomerado chinês em pagar uma ordem judicial de $ 5.300 em um processo judicial, como demonstrou um documento judicial. Partido Comunista da China exige lealdade do setor privado à medida que os riscos externos aumentam (Reuters) O Partido Comunista da China está exigindo uma demonstração de maior lealdade do crescente setor privado, enquanto a segunda maior economia do mundo enfrenta aumento nos riscos externos, da hostilidade aberta dos EUA à pandemia do coronavírus. Munich Re lidera rodada de financiamento para startup de “Insurtech” indiana (Reinsurance News) Foi anunciado que a Munich Re liderou a rodada de financiamento de uma startup insurtech indiana, Acko. Outros Mais ritmo é necessário para a indústria ser sustentável: Swiss Re CEO Mumenthaler (Reinsurance News) A indústria de resseguros precisa garantir maior aumento no ritmo de crescimento para ser sustentável, de acordo com o CEO do Swiss Re Group, Christian Mumenthaler... Qual é o principal risco de litígio emergente? ‘Fovever chemicals’, diz Praedicat (Insurance Journal) O principal risco de litígio emergente identificado para o próximo ano são os PFAS, os chamados "forever chemicals", usados em uma ampla variedade de produtos como Teflon, Scotchgard, recipientes para alimentos, espuma de combate a incêndios e cera de esqui, disseram os co-fundadores da Praedicat, a analista de riscos de responsabilidade baseada em Los Angeles. AXA XL revela as principais conclusões do estudo de recuperação de desastres(Reinsurance News) AXA XL, a divisão de riscos de danos e propriedades e especialidades da AXA, fez parceria com o Centro de Estudos de Risco de Cambridge em um estudo que explora o papel que os re/seguradores desempenham na recuperação de desastres e planeja lançar um novo Conselho de Recuperação de Desastres. As seguradoras têm a responsabilidade de agir em relação às mudanças climáticas: Sweeney, Banco da Inglaterra  (Reinsurance News) Embora a indústria de seguros tenha feito progressos na questão de mudanças climáticas e riscos relacionados, é vital que o setor, ao lado dos reguladores, avance ainda mais em seu pensamento e aja, de acordo com Anna Sweeney, Diretora Executiva da Divisão de Supervisão de Seguros do Banco da Inglaterra.  

Compartilhar